Querido Musique

20130529-022551.jpg

A Nara fez um disco chamado Meus amigos são um barato. Modestamente, venho aqui dizer: nosso blog é um barato.

Ok, meio pretensão. Explico: tava relendo posts antigos agora a pouco, descobri aqui um diário. Tenho um blog onde escrevo vez ou outra algumas inquietações. Mas as postagens diminuíram drasticamente pós-musique… Consigo lembrar direitinho do sentimento de cada post aqui, do momento de cada um, do que a música queria dizer ali. O que a música traduzia, o sentimento que quis passar com ela.

Bonito isso, gostoso reler isso.

Sempre que indico o Musique a alguém digo a mesma coisa: a gente faz isso com carinho.

E faz mesmo, espero que seja possível captar. Mesmo quando é corrido, mesmo quando é sem muito texto. Até quando não tem post. Difícil entender… Como já diria um ‘sábio’ lobo do mar que encontrei uma vez por aí,

só vivendo pra saber

Bom, e qual música vou escolher pra hoje? Confesso que precisei conferir se já não tinha postado ela nos últimos dois meses. Anda constantemente presente…

Aproveitando que é feriado, que você já leu esse texto até aqui, que eu devo estar na estrada indo pra roça, assiste esse clipe: a linda Diariamente, da Marisa Monte.

Tanto o clipe quanto a música são de uma simplicidade, beleza e inteligência comoventes.

E que a gente continue aqui, fazendo o que gosta, diariamente…

uai not?

IMG_0283.JPG (2)

Dia cinzento, friozinho, banho quentinho, café fresco… fiquei com essa música na cabeça

Afinal, porque não?

(esse quadrinho lindo foi feito pela minha amiga querida Dri Bittar. Informações sobre o trabalho dela aqui)

Gula

 

Último pecado, gula. Escolhemos esse pecado porque ele diz muito de nós três. Afinal do contas nossa amizade está sempre às voltas de encontros gastronômicos, sejam feitos por nós (Yu, né?) ou não.

Eu, Ana, pensei um pouco sobre cada pecado que passou por aqui essa semana. Sobre como a gente não escapa de nenhum deles.

A gula pra mim é especial. Cresci num ambiente em que comer muito e bem faz parte da sociabilização. Faz parte de estar junto, em família. A comida funciona como motivo pra se estar sentado, perto, conversando. E daí, ela acaba sendo muita. MUITA mesmo. Então pra mim, a gula está mais ligada ao sentimento de culpa depois desses banquetes exagerados, o peso da comida. Exagero, bem isso. Quando a gente passa do prazer, da satisfação, e vai pro exagero.

Pra mim, Yu, a gula é muito mais que um pecado da comida, pra mim é algo como querer ter tudo, ânsia exagerada, gula pelo mundo. Fagia de tudo. Além do que, gula me lembra prazer, pois temos muito prazer em comer. E eu particularmente tenho prazer em cozinhar, em ver as pessoas sentirem prazer com algo que eu cozinhei. pra mim tem esses dois viés.

Pra mim, Luna, a gula é mais um pecado. Uma lembrança indesejada de coisas que eu deveria, mas não consigo controlar. De como um prazer pode fácilmente se tornar uma coisa ruim. De como que, quando não conseguimos dar conta das coisas, nos voltamos para o exagero para tentar compensar outras.

Escolhemos pra representar a gula uma música que fala do nosso amado, idolatrado, salvador chocolate.

porque ele não é problema, é solução.

E a foto? De uma bela paella feita pela Yu no final do ano passado. Nos esbaldamos esse dia!

Dando um tempo

Por mais que a noção de que a felicidade está nas pequenas coisas seja um clichê hoje em dia, nem sempre tiramos o tempo para aproveitá-las. Pra mim, qualidade de vida está condicionada aos momentos do dia que são meus, seja uma hora de leitura antes de dormir, seja uma pausa de cinco minutos pra apreciar uma xícara de café.

Nada melhor que fazer o que a gente gosta. Diariamente.

O que você quer saber de verdade.

Um outro dia, muito por acaso, ouvi uma música que eu não ouvia há muito tempo: Diariamente. Essa música linda, singela e com um clipe que é um dos meus favoritos de todos os tempos. Logo pensei em postar no blog. Mas buscando Marisa Monte descobri que ela está com um álbum novo, O Que Você Quer Saber de Verdade. Sim, eu só descobri o álbum novo essa semana. E foi uma ótima surpresa.

Gosto dela desde a época de colégio e tive o provilégio de assistir um show sensacional no lançamento do Verde, Anil, Amarelo, Cor-de-rosa e Carvão no Palácio das Artes. Escutei o novo pouco mas já estou gostando bastante e torcendo para assistir ao vivo…

A música escolhida para o primeiro clipe, Ainda Bem, já é uma das minhas preferidas do trabalho novo. Mas a faixa 5 é uma parceria com Rodrigo Amarante, de quem também sou fã. Não tive escolha. Quem ganhou destaque no post de hoje foi O Que se Quer.

De repente passar o dia em casa amanhã aproveitando o frio, tomando café e ouvindo Marisa Monte, se tornou na melhor pedida pro meu feriado… Pra vocês, fica a dica.