na cabeça

2013-08-22 20.53.18

Quase uns cinco anos atrás, quando eu morava numa terra tão tão distante, resolvi cortar a cultivada cabeleira dos anos de faculdade e começar a ter cabelo mais curto. Achei uma pessoa excelente por lá, que cuidou de mim por um ano. O desespero começou a bater quando voltei pra cá pra BH… apesar de nascida e criada por aqui, não tinha uma pessoa de confiança pra me ajudar a ser a pessoa de cabelo curto que eu queria ser.

Até conhecer a Alê e a Tati. Digo que foi praticamente amor à primeira tesourada. Todo o cuidado que ela teve naquela primeira vez, querendo saber do meu cabelo, histórico, o que eu gostava e o que não gostava… Num ambiente super gostoso, super estiloso, sempre com uma água fresquinha, uma conversa boa e, claro, uma musiquinha delícia.

Mais de três anos se passaram e, mesmo morando fora de BH por uns anos, nunca mais confiei o corte à outra pessoa. Nem penso nisso, encontrei quem me entende! Pelo menos capilarmente falando… Isso aqui ilustra bem:

2013-04-12 18.35.50

 Sim, a Alê também tem um instagram que posta os cortes sucesso que faz!

E a música, onde entra? Pois é, umas semanas atrás, quando fui lá dar um jeito na ‘cabeleira’ ela me deu um CD com a coletânea de 2013.

Tudo tão caprichado… Apaixonei!!!

Não consigo parar de escutar!! E olha que não conhecia nenhuma das músicas que tão ali. Na verdade, da coletânea, só conhecia a Regina Spector, todos os outros 17 artistas ali são novidades pra mim. Nessa, grudou na minha cabeça o especular Thrift Shop, do Macklemore e algumas outras. Inclusive essa que posto hoje, minha segunda preferida. A banda se chama TV Girl, e pelo que andei escutando, tem outras músicas bem legais.

Gente que te apresenta bandas novas ❤

 

Se alguém se interessar em marcar uma hora com a Alê ou com a Tati, o tel é (31) 3291-5794.

Vintage Rock & Soul

Vintage-Trouble-10

Sabe quando a gente escuta uma música e gosta na hora?

Vintage Trouble é uma banda americana de soul e rock super cool. O vocalista arrasa numa costeleta estilo Mr T e canta com vontade, que eu adoro. O som é uma delícia e p clipe é daqueles que dá vontade de estar lá curtindo com eles. Eles só tem um álbum de 2010, The Bomb Shelter Sessions. Não escutei ainda, mas vou com certeza. Fica a dica.

Adoro descobrir bandas novas. Obrigada Soundhound ❤

Boa terça!

 

 

Incrível

Searching-For-Sugarman-poster1

Essa história é incrível.

Um cara, um músico, na década de 70, faz 2 álbuns. Tem um sucesso menor que o esperado, não grava mais nada e vai viver sua vida.

Só que o sucesso foi menor que o esperado nos Estados Unidos. Na África do Sul e na Austrália, o cara vira um monstro. Uma lenda. A voz do apartheid, de uma geração. O mito em torno desse cara cresceu graças a um boato que ele teria cometido suicídio em cima do palco durante um show na Àfrica do Sul. Agora, imagina a surpresa dos vários fãs que cresceram ouvindo e se inspirando nos dois álbuns do cara em saber que ele está vivo e passa muito bem.

Essa é a história de Searching fo Sugar Man, documentário que ganhou o Oscar nesse domingo.

O nome dele é Sixto Rodriguez e se você, como eu, ficou curiosa pra conhecer o trabalho dele, um gostinho aqui.

Para querer viver uma vida extraordinária

foto: stephen walter (.co.uk)

Sabe quando a música tira você do seu tempo-espaço?

Quando faz o tempo passar em câmera lenta? E que transforma aquela paisagem mundana da janela do ônibus em uma cena em de um filme que começa a passar na sua cabeça? E faz com que aquele sonho acordado que você tem fique tão perto que você consegue se sentir nele? Que de repente faz você rir sozinha, chorar, se perder num lugar longe daquela vida comum que as pessoas em volta estão vivendo? E que você não quer que acabe nunca pra não precisar voltar a realidade?

Aquela música do repeat. Do vou escutar só mais uma vez. Mais dez vezes.

A música que você gostaria que tocasse num momento lindo da sua vida. A música que toca dentro de você quando esse momento te pega de surpresa.

Eu escutei Flaws pela primeira vez 10 minutos atrás, e ela tocou no repeat nos 10 minutos que demorou pra escrever esse post. Como disseram bem os Beatles,

Você acredita em amor à primeira vista?

Sim, eu tenho certeza que acontece o tempo todo.

 

Uma música pra sonhar acordado.

Pra querer viver uma vida extraordinária.

(que bom que música faz isso com a gente.)

Bastille, Flaws.

 

 

 

Luxúria

Novidade no Musique! Resolvemos fazer uma semana temática. Não sei bem o porque – eu não estava lá – o tema escolhido foi ‘sete pecados capitais’. Talvez por serem 7 – um por semana, talvez por ser pecado…

Escolhi o primeiro, o pecado que vai começar a semana. Na tradicional família mineira fica feio falar pecado preferido,né? Então ok, não falo isso. Mas hoje meu tema é Luxúria. Ou o ato de deixar-se dominar pelas paixões. Quem nunca?

Fiquei em duvida se escolhia uma música que fala sobre ou uma que me faz pensar em… Já falei aqui que considero a Cat Power como a voz/música mais sexy que conheço. Excelente pra momentos de luxúria. Fica a dica.

Como ela já apareceu algumas vezes por aqui, resolvi tentar algo novo. Por mais que Madonna, Type O Negative (sim, a voz do Peter Steele me da calafrios até hoje…) fossem escolhas meio óbvias pro tema, resolvi arriscar uma banda que conheço muito pouco. Conheci numa das maiores loucuras que fiz na vida…

…e se fecho os olhos enquanto to escuto essa música…

Sexy ou não?

‘vinho & pecado’

Ah, essa imagem é da contracapa do excelente livro “A casa dos budas ditosos”, do João Ubaldo Ribeiro (sogrão!!). Numa famosa coleção em que vários autores foram chamados pra escrever cada um sobre um pecado, o João Ubaldo escreveu sobre a Luxúria. Uma história de fazer corar as pessoas mais devassas… mais uma super dica, hein?

venha se perder por aqui

Olha ele aqui de novo. Trabalho novo!

Semana passada vi que o Thiago Pethit tava com disco novo (download aqui). O primeiro dele é bom. Na minha singela opinião, tem na linda Mapa mundi a sua alma. Talvez pelo carinho que tenho por ela, talvez pelo conforto que ela trás à alminhas itinerantes como a minha…

O novo trabalho, chamado Estrela Decadente, brilha. Um ar um pouco vintage, que não sei porque me soa meio Nelson Rodrigues… Uma mistura de letras cantadas em português e inglês o tempo todo. E tão, mas TÃO gostoso de ouvir! Umas pra dançar na pista, outras pra dançar juntinho…

Outras pra fazer sorrir.

Acho clichê demais falar isso, mas dá pra ver que a música dele amadureceu. Cresceu.

Então, se prepare para a linda & melancólica Perto do fim – com participação da Mallu, para a sexy Devil in me, e para a animada e engraçadinha Dandy Darling – minha preferida do disco até agora.

MAS, pra hoje, vamos com a música que abre o disco: Pas de Deux. Que clipe lindo!!! Climinha e sonzinho com ares de anos 30. Participação discreta da linda Alice Braga (que protagoniza o excelente clipe de Nightwalker).

Sério, disco cativante! Super dica gostosa pra ir terminando a semana!

Ahhhh, e já que as estatísticas do blog dizem que a maioria do nosso público é de Belo Horizonte, dia 27 de outubro o moço estará por lá lançando o trabalho novo. Onde? No nosso já conhecido e querido Granfinos.

Perde não!

sambinha pra trazer você de volta

aquarela por Fábio Moon

Olha ela aqui outra vez!! Coincidência – ou não – que ontem, procurando qual seria a música de hoje, topei outra vez com o super recém lançado clipe da Mallu Magalhães. A música, outra lindeza do disco Pitanga, chama Sambinha bom. E o título diz muito sobre ela. Ou diz tudo: simples, levinho, gostoso. Pra ouvir juntinho, grudado…

*suspiros distantes*

Como li na ótima matéria do Rocknbeats, uma coisa muito legal do vídeo foi o climão, que lembra muito aquele antiiiigoooo primeiro clipe da Mallu. Como se ela, depois de ‘crescida’, revisitasse o quarto, as cores, as malas. A maquiagem vermelha no olho.

Lindo, delicado.

Pra te trazer de volta.

Deliciosa Experiência

20120603-230514.jpg

Música. Assim foi o fim de semana: vivendo a música. Show na praça sábado à tarde, bandas finíssimas sábado a noite, roda de amigos num lugar lindo domingo a noite. Música e pessoas queridas. Precisa de mais alguma coisa?

Sábado assistimos ao show da banda belorizontina ‘Inevitável Experiência‘. A palavra é: delicioso. Ok, pode ser emocionante também. Ou lindo. É uma musica que não te dá vontade de conversar, só fechar os olhos e deixar o som entrar… Emocionante!

Um pouco por não ter encontrado um video menor, mas principalmente pra vocês sentirem o que é esse som, hoje coloco uma gravação de um show deles.

Dica amiga: aperta o play e deixa o som te levar. Na hora do almoço, ou antes de começar a trabalhar, ou num intervalo, ou pra focar no trampo.

Prometo: não vai se arrepender.

Boa semana!

Mansão Luxemburgo

“Quando a gente se viu pela primeira vez, eu estava no chão da Mansão Luxemburgo fazendo uma performance de Bad Romance da Lady Gaga.”

“Sério?”

“Ah, coisas de Mansão Luxemburgo.”

Sim, coisas de Mansão Luxemburgo. Onde juntávamos 5 almas animadas e de repente estávamos numa festa que virava a noite. Não que toda festa da mansão fosse por acaso: algumas tinham tema, decoração, trilha sonora. Mas qualquer coisa era motivo de festa. E o que transformava uma noite avulsa em num evento (além dos 5 empolgados) era, claro: música.

Foram muitas que marcaram momentos sensacionais, e acredito que perguntando para aqueles que eram presença garantida a opinião da mais marcante com certeza vai variar de um pro outro. A minha eu sei qual foi, e por acaso (ou não) quem me apresentou foi o Luiz. Mas essa fica pra outro dia. Ela merece um post só dela.

A de hoje apareceu pra mim na semana passada, quando ele me mandou uma música dizendo que apesar dela nunca ter tocado na mansão, “dá vontade de dançar descontroladamente, meio no clima Boite Lux”. 

Admito que demorei um pouco pra ter coragem de escutar, pois quando o Luiz falou que lembrava a mansão eu já sabia que, ao escutar, ia sentir saudade da Boite Lux dando um aperto no coração. Apertou um pouco sim. Mas foi um aperto gostoso. 

Fitz and The Tantrums é uma banda americana com apenas 1 álbum de 2010, Pickin’ Up The Pieces, de onde a música de hoje, Moneygrabber, foi tirada. É pra dançar, é pra brigar com os amigos pra ver quem vai fazer a voz da negona, pra colocar na trilha sonora da novela… É pra ter desculpa de encher a casa de gente e aumentar o som.

Obrigada, Lulu!

Mas antes de irem, pra quem teve curiosidade de saber, os dois que se conheceram no meu sinteco passam bem e são amigos até hoje.

E pra quem ficou com saudade ou com vontade de mansão, fica a dica: #mansaomusique

Um beijo.