coração

2013-11-16 18.42.38

 

Uma segunda-feira com o nível de energia de uma sexta: tô exausta! Mas TÃO feliz de ter conseguido fazer tudo que eu queria esse feriado.

Quadrinhos e mais quadrinhos, avião, estrada de madrugada, correria com a noiva, casamento mais lindo, pessoas muito queridas, festão, estrada de manhã cantando sertanejo, avião, quadrinhos, família.

UFA!

Tudo lindo, tudo feliz…

Deixo aqui hoje um dos hits máximos da estrada. Amo música de estrada! É meio brega, mas bão demais!!!

ao amor da minha vida

2013-07-23 13.45.54

Ihhh ela tá apaixonada!! Sim, por quem eu sempre estive. Pelo serzinho lindo que me acompanha nos últimos seis anos. Exagero dedicar um post e uma música dessas pra uma cachorrinha? Talvez… Mas é um amor tão amor, tão leve, tão fácil, que eu nem ligo!

Quem me conhece sabe que sou a louca apaixonada por cachorros. Obvio, principalmente pelos meus. Quem tem um bichinho sabe do que eu tô tentando escrever aqui… Sabe o que é aquele olhar cúmplice nas horas que você precisa, sabe o que é ‘conversar’, entender só pelo olhar. Quase mágica.

Bom, hoje minha pequena vai passar por uma cirurgia, coisa simples. Mas que deixa meu coração apertadim… E por isso dedicar uma música que eu amo, que é linda, do muso Elvis, e que fala de amor. Não era bem desse amor que ele falava, mas vou me apropriar.

Pra semana começar leve, com muito muito muito amor na vida de todos. Seja ele qual for.

E pra que amanhã, essa hora, ela esteja aqui comigo.

Querido Musique

20130529-022551.jpg

A Nara fez um disco chamado Meus amigos são um barato. Modestamente, venho aqui dizer: nosso blog é um barato.

Ok, meio pretensão. Explico: tava relendo posts antigos agora a pouco, descobri aqui um diário. Tenho um blog onde escrevo vez ou outra algumas inquietações. Mas as postagens diminuíram drasticamente pós-musique… Consigo lembrar direitinho do sentimento de cada post aqui, do momento de cada um, do que a música queria dizer ali. O que a música traduzia, o sentimento que quis passar com ela.

Bonito isso, gostoso reler isso.

Sempre que indico o Musique a alguém digo a mesma coisa: a gente faz isso com carinho.

E faz mesmo, espero que seja possível captar. Mesmo quando é corrido, mesmo quando é sem muito texto. Até quando não tem post. Difícil entender… Como já diria um ‘sábio’ lobo do mar que encontrei uma vez por aí,

só vivendo pra saber

Bom, e qual música vou escolher pra hoje? Confesso que precisei conferir se já não tinha postado ela nos últimos dois meses. Anda constantemente presente…

Aproveitando que é feriado, que você já leu esse texto até aqui, que eu devo estar na estrada indo pra roça, assiste esse clipe: a linda Diariamente, da Marisa Monte.

Tanto o clipe quanto a música são de uma simplicidade, beleza e inteligência comoventes.

E que a gente continue aqui, fazendo o que gosta, diariamente…

love love love

2013-03-24 14.47.27

Semana passada peguei passando na tv um filme que já tinha assistido e lembro de ter gostado muito. O nome dele é Across the Universe.

Revendo, descobri que o filme não é bom. Efeitos especiais muito tosquinhos, entre outras coisas, fazem dele um filme bem fraco. Mas sabe o que me encanta nele? O jeito que a história é contada.

Como o nome já sugere, o filme é um musical só com músicas dos Beatles. Adoro musicais, principalmente quando as musicas que tocam ali foram feitas em outro contexto, em vários discos, e encaixam na história.

No caso desse filme, alguns personagens como Jude, Lucy, Prudence, já dão dicas das músicas que vão aparecer. Mas é um pouco mais que isso. A história é moldada, guiada pelas músicas. Acho que gosto tanto disso por sempre imaginar trilhas sonoras pra minha vida. Esse filme é assim. A vida tem uma trilha, segue uma trilha.

Avisado que o filme é ruim, mas que as versões são legais, deixo aqui a ultima cena.

Linda. Num telhado. Com o ‘she loves you yeah yeah yeah‘ e tudo mais.

Com muito amor.

Porque é disso que a gente precisa.

para de pensar e vai sentir. vai viver.

431305_550746494936003_1714410200_n

Acho que teremos que abrir uma sessão ensinamento da Amanda aqui no blog! Se música ensina, a Amanda com todo o seu alto astral e sua alegria, também! Sessão convidados sempre especial com a querida Amanda Rocha Leite.

“Olá!

Hoje eu resolvi escrever pra você!

Isso mesmo! Pra você! Você mesmo! Tá duvidando? Como você acha que esse texto te encontrou? É obvio que ele é pra você!

Então para tudo, dá um play na música que eu escolhi pra você antes de continuar lendo, pra poder sentir melhor, pra poder entrar no clima…

Esse texto é pra você que está começando a se colocar em dúvida se o amor ainda existe, se as pessoas bacanas ainda existem, se vale a pena mesmo se entregar.

A resposta é simples, mas tudo depende do seu radar, porque não vale a pena se entregar pra um(a) canalha, né? Então, antes de mergulhar fundo, você precisa saber se a piscina é funda ou rasa. Se for funda, se joga!

Sabe por que? Aquela antiga frase: “O amor é uma flor” é a mais pura verdade! E, conforme você vai se entregando, “cada pétala de flor, abre no seu peito amor” e quando você menos espera, está vivendo em um lindo jardim florido!

Sim! O amor ainda existe! Sim pessoas fofas ainda vivem! Existem pessoas que gravam CDs com as músicas que você mais gosta ou ainda vai gostar, pra te acompanhar, ainda que indiretamente, numa viagem em que vocês não puderam fazer juntos. Ainda tem gente capaz de sussurrar elogios no seu ouvido. Gente que leva café na cama! Gente que te ajuda nos momentos mais difíceis. Gente que pede carinho, que sente falta de dormir juntinho, gente que pensa em casar e ter filhos! Existe sim! Eu mesma conheço uma gente assim!

Se você ainda não encontrou uma flor que mereça ser regada pelo seu amor, é só esperar, porque da mesma forma que você procura por alguém que lhe mereça, esse alguém está procurando por você! Uma hora vocês se encontram! Afinal, “cada pétala de flor abre no seu tempo amor!”. Boa sorte!”

Amanda Rocha Leite

Lembranças de um amor perdido

20121219-100148.jpg

Semana difícil. Se juntar todas as noites, acho que não consegui dormir 8 horas.

Problemas, TPM, tensão, preocupações.

E saudade.

Hoje faz um ano.

Um ano que um serzinho muito importante na minha vida sumiu e nunca mais voltou.

Um ano que apareceu um buraquinho no meu coração. Um ano menos alegre.

Exagero meu? Talvez. Mas ‘a dor é de quem sente’, né? Então é só minha, exagerada ou não

Procurei uma música que falasse perdas. Lembrei dessa. Chico nunca é demais, né?

Para querer viver uma vida extraordinária

foto: stephen walter (.co.uk)

Sabe quando a música tira você do seu tempo-espaço?

Quando faz o tempo passar em câmera lenta? E que transforma aquela paisagem mundana da janela do ônibus em uma cena em de um filme que começa a passar na sua cabeça? E faz com que aquele sonho acordado que você tem fique tão perto que você consegue se sentir nele? Que de repente faz você rir sozinha, chorar, se perder num lugar longe daquela vida comum que as pessoas em volta estão vivendo? E que você não quer que acabe nunca pra não precisar voltar a realidade?

Aquela música do repeat. Do vou escutar só mais uma vez. Mais dez vezes.

A música que você gostaria que tocasse num momento lindo da sua vida. A música que toca dentro de você quando esse momento te pega de surpresa.

Eu escutei Flaws pela primeira vez 10 minutos atrás, e ela tocou no repeat nos 10 minutos que demorou pra escrever esse post. Como disseram bem os Beatles,

Você acredita em amor à primeira vista?

Sim, eu tenho certeza que acontece o tempo todo.

 

Uma música pra sonhar acordado.

Pra querer viver uma vida extraordinária.

(que bom que música faz isso com a gente.)

Bastille, Flaws.