esquecida

images

Hoje o post é em homenagem aos cabeça oca. Às pessoas esquecidas. Cabeças de vento.
Às pessoas não, à pessoa: Luna Orsini que sempre esquece de postar no dia dela.
Eu voto na Luna, porque ela esquece que chega sexta, ela esquece que é sexta, ou esquece que é dia dela posta, whatever.
Eu voto na Luna, pq ela esquece de olhar a conta do cartão e me falar quanto eu devo à ela (se passar de segunda, juro, vou considerar presente).
Eu voto na Luna, pq ela esquece de olhar que o sinal tá vermelho e simplesmente continua dirigindo (graças a deus sem maiores consequências no dia).
Eu voto na Luna, pq ela simplesmente é cabeçaa de vento, ou apenas está com outras coisas na cabeça …

E pra ilustrar, uma música que ficou esquecida no começo dos anos 2000 …. Drive do Incubus.

ps: a gente só voto várias vezes na mesma pessoa quando o ❤ é grande, viu!?

felizes coincidências

Daquelas coisas legais que a gente não espera que aconteça. E quando acontece é ótimo!

True story: com meu som do carro estragado, comecei a ouvir mais rádio. Quase só CBN. Até que, um dia, cansada, voltando do trabalho a noite, enchi o saco de ouvir notícia e resolvi ver o que tinha de música pelas rádios de BH. Era terça, a rádio Inconfidência estava salva na memória, já passava das 22 horas. Sabe o que isso quer dizer? Vozes do Brasil!

Comandado pela Patrícia Palumbo, que eu já conhecia da rádio da TAM, o programa é garantia de alegria! Só músicas brasileira, sempre uma seleção deliciosa e um papo estilo cafézim na cozinha com nomes bem especiais da nossa fauna musical.

Essa semana foi dia de especial com a cantora Bruna Caram. Nunca tinha ouvida falar dela! Uma das músicas que tocou no programa foi uma versão, em jazz, da música Minha teimosia é uma arma pra te conquistar, do Jorge Ben.

Soa bizarro, né? Mas ficou linda!

Pros de BH que quiserem ouvir o programa, toda terça às 22hs na rádio Inconfidência 100,9.

hoje é curtinha

Sem título

Curtinha porém gracinha.
Ontem chegou pra mim os Cds do Leo Fressato e da Ana Larrousse. ❤
Já pus no som do carro e fiquei balançando a cabeça ao léu.
Eu já tinha o mp3 no computador, mas escutar o cd no som do carro, o cd que chegou pelo correio, o cd que eu contribui pelo Catarse para existir… não tem preço.

E me surpreendi com essa curtinha, Vendaval.
Rapidinha, com um que de forrozin, me encantou de novo.

Ps: Léo, vc veio em BH e não rolou o violão na praça do Papa, mas não esqueci disso não! Quero momento violão e amigos, quero show seu em BH!

Sessão da Tarde Sdds

beverly_hills_cop

Chega meio de Dezembro, férias e aquele clima de sofá assistindo sessão da tarde! Quem nunca sentiu isso? Nostalgia pura… e seria nostalgia pura se não lembrássemos de Um Tira da Pesada??? Nosso querido Eddie Murphy arrasando como policial de Beverly Hills e “kicking some ass” no filme ao som de nada mais nada menos que “The Heat is on”!!!!!! Curtam a música e sintam-se no sofá de casa assistindo a cara mais sessão da tarde impossível: Eddie Murphy!! Adorei o convite de escrever hoje! Espero que gostem!! Beijos grandes Lina!

velhos tempos

Ontem, juntando uma parcela da família, gastamos um bom tempo no almoço lembrando de algumas coisas legais dos anos 90. E, uma banda hoje meio esquecida, foi lembrada: Raimundos.

Já faz um tempo que não se faz um rock daquela qualidade aqui no Brasil. A palavra que surgiu ontem pra descrever: Raimundos era sincero. Sim, muitas vezes machista, num nível que eu nunca gostei de cantar algumas músicas. Mas sincero sim.

Hoje deixo uma que gosto muito. Pra começar a semana já a mil!

Darondo

Darondo

Tem dia que o dia acorda com cara disso ou daquilo.
Hoje ele acordou com cara de Darondo, e é isso que vai estar na vitrolinha.

O clipe é classicão!

Eu ainda vou ser legal e vou deixar o link pra escutar o album todo, pq hoje tá com cara de Darondo.

Enjoy!

Combustão espontânea

Eu queria falar sobre natal, amizade, festa. Mas não consigo pensar. Não consigo processar informação. Tudo em mim entrou em combustão espontânea. Só existe calor e suor.
Mas já que é pra usar, que tal seguir a diva Peggy Lee e fazer isso de forma construtiva?
Fever.
Boa sexta.

Corujiçe

20131204-231647.jpg

Gente, tô babando!

Ontem a noite ouvi pela primeira vez a Lygia, prima linda e querida cantando.

Chorei.

A banda se chama Broken Cups. Pelo que descobri no site deles, logo logo sai um EP.

Enquanto isso, ficamos com essa versão linda.

rats

1468520_10153532306370504_881277732_n

Porque nem sempre o Devendra é todo latino tropical trabalhado na malemolência, ele também é roquezinho. Ele trabalha na psicodelia também.

E nem sempre o Clube da Esquina fala de montanhas e a fé cega amolada. Lô Borges e turma do edifício Levy tamném trabalham na psicodelia.

E olha! Se isso não é currently, eu não sei o que é. Cof cof, Rats.

ps: gente, eu sempre acabo associando o som do Devendra com outras coisas brasileiras, curioso. Sem querer. 😉

ps2: a foto que ilustra é do amigo Bruno Fiqueiredo. tirada no Farinhaço, protesto que aconteceu no dia 28 de novembro na Aassembléia Legislativa de Minas Gerais.

Uma música boa demais pra uma terça.

notting-hill-carnival-london-2012-summer-party-kensingston-chelsea-black-white-bw-mono-drunk-girl-friends-pissed-ill-rubbish-junk-garbage-street-photography-streettogs-cartwright

Essa terça sem graça não merece essa música. Mas ela não consegue esperar a sexta chegar. Essa música anseia, deseja, precisa.

I used to be so fragile, but now I’m so wild.

I was out so late, now I’m so tired.

Can’t you see I’m a natural?

Life of a party girl.

A vida de uma Party Girl, uma música que aconteceu assim meio que por acaso e ficou, de uma banda que nunca havia ouvido falar, a canadense Chinawoman.

O clipe é um p&b singelo como a música.

Divirtam-se.