a cabeça é a ilha

“É-nos possível estar sozinhos, desde que seja à espera de alguém” Gilbert Cesbron

Passagem tirada daqui: webserie do genial André Dahmer sobre a solidão. Série essa que deu origem a esse livro que usei pra ilustrar o post de hoje. Amo.

(…) “um livro generoso sobre a solidão, o desencontro, a incompreensão”

Na verdade amo tudo que já li do Dahmer. Ele é alguém que fala das dores, fazendo rir. É um livro de quadrinhos. Não, não é bonitinho, não é engraçadinho. É real.

“Desarpecebidos, quase anônimos aos olhos do outro, os solitários se arrastam pelos labirintos da timidez ou vivem de um sentimento permanente de estranheza diante do mundo, com toda razão: é que hoje em dia o amor é artigo raro e a indiferença é vendida, aos borbotões, como moderno (e único) modelo a ser seguido”

Pras horas que os pensamentos assustam, afastam dos outros. Nos tornam uma ilha. É um título que faz sentido em vários momentos da vida. Da minha, pelo menos…

“Para os que falam sozinhos, bêbados em seus apartamentos. Para os que olham para os edifícios altos como uma saída digna para o sofrimento. Não que o livro vá curá-los de toda a angústia. Porque, se dói, é sinal de que se vive. Mas rir da própria dor é uma forma de domesticar nossos monstros e aceitar nossa fragilidade diante do abandono, da indiferença. Porque o mundo não precisa de mais suicidas, muito pelo contrário. Estamos precisando de gente renascida, se é que me entendem.

Trechos retirados da introdução do livro A Cabeça é a Ilha. Mais sobre o trabalho do Dahmer em www.malvados.com.br.

Um pensamento sobre “a cabeça é a ilha

  1. Solidão
    Por Chico Buarque

    Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo…
    Isto é carência.
    Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar…Isto é saudade.

    Solidão não é o retiro voluntário que
    a gente se impõe, às vezes,
    para realinhar os pensamentos…
    isto é equilíbrio.

    Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida…
    Isto é um princípio da natureza.

    Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado….. Isto é circunstância.

    Solidão é muito mais do que isto.
    Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s