12 músicas para conhecer Paul McCartney

paul_mccartney_wallpaper_hd_2-HD

Não, eu não estou falando do Paul dos Beatles. Sim, ele é um Beatle e a gente ama ele por tudo que ele fez pela música com seus companheiros de Fab Four, mas a banda acabou nos anos 70 e McCartney não parou mais de trabalhar desde então. São mais 40 anos de música. Agora pense de novo e responda: você conhece Paul McCartney?

Com o show dele no fim de semana fiquei pensando em o que eu gostaria de ouvi-lo tocar e percebi que conheço muito pouco do seu trabalho atual. Falei um pouco sobre seu último trabalho, Kisses on the Bottom, quando ele lançou esse clipe lindo mas não foi algo que tenha me empolgado tanto. Percebi que o que mais gosto da sua carreira solo aconteceu antes dos anos 2000 (olha a idade aparecendo!) e decidi pesquisar um pouco mais sobre seus maiores sucessos.

Achei uma lista com seus 10 maiores sucessos como artista solo e… surpresa, todas as músicas são do século passado. Talvez não tenha ajudado muito com o que esperar do show deste sábado, mas… Ajuda a conhecer um pouco melhor do artista.

Não concordo 100% com o ranking pois pra mim faltou uma música fundamental, mas gostei pelo fato de ter várias ali que eu não conhecia ou nunca tinha parado pra prestar atenção.

Falo mais sobre o trabalho recente do moço na sexta-feira. Por hoje, apresento a vocês Sir Paul com o link da lista da NME e a música número um, Maybe I’m Amazed.

na pele

MI0003497944

Era uma vez um post de uma convidada, uma convidada da Ana, nos idos de outubro do ano passado. E uma música que me fez chorar. Uma música que toda vez que eu não tô legal, eu ponho ela alta em casa, fecho os olhos e me dá vontade de rodar.
A banda: Daughter. Dessas bandas com girl power, da Elena Tonra. Dessas bandas que juntam emoção, com belas letras, com sonoridade forte, mas tranquila.
Até então eles só tinham lançados EP´s. Mês passada teve lançamento do primeiro album, If you leave. Primeira coisa que me veio na cabeça, nome de album sonoro e muito o que me faz sentir o som da banda. Se você deixar …

Daughter me dá uma sensação que há algo etéreo no ar … acho que a Elena tem voz de elfa, dá até pra sentir as palavras das músicas na pele …

Novidade, diversão, fim de semana…

Screen-Shot-2013-02-06-at-3.35.31-PM

Post do convidado Gus Mazzinghy =)

Gosto muito de novidades em geral. Principalmente quando o assunto é música. Mas gosto mesmo quando uma coisa nova me remete a algo antigo, já conhecido, íntimo até.

Aconteceu com The Strypes. Os jovens irlandeses de apenas 15 anos são a antítese do rock contemporâneo, mas demonstram claramente que rock é diversão com seu ótimo EP The Young Gifted & Blue (2012). Composto por cinco faixas, todas elas Rock/Rhythm Blues anos 60/70 que remete a Beatles, Jam, Yardbirds, Who, Animals, Chuck Berry, Rolling Stones, Dr. Feelgood, Bo Diddley, Howlin’ Wolf e porque não Arctic Monkeys. Ou seja, sons bem familiares aos meus ouvidos.

Acho cedo demais pra qualquer comparação com Beatles, a não ser pelo figurino e corte de cabelo. Mas os garotinhos já foram elogiados por Paul Weller, Noel Gallagher, Elton John, Jeff Beck, Paul McCartney, entre outros medalhões. Então não vou discutir, e ansioso por novidades, vou me divertir.

Divirta-se.

#strypesnafestinhahoje

 

possuída

tumblr_mlfkezkfAK1r1f7a6o1_500

Tô naquelas semanas possuídas, com foco, alma e olhos só pra uma coisa. GoT! Game of Thrones. A vida é assim pipou.
Então não tinha como eu postar outra música, depois dos dois últimos episódios.

Sim, The Bear and The Maiden Fair, pela banda céltica Irish Moutarde. Versão mais animada e pitoresca da música.

Tá bom! Versão que foi usada no episódio S03E03.
Deu polêmica com os fãs de GoT? Claro que deu, mas GoT é vida! Ou frio, sei lá.

mais ou o mesmo

Alice_In_Chains_2013

Saiu uma música nova do Alice in Chains.

Fiquei surpresa com a notícia, não ouvia falar deles já faziam alguns anos. Na época, anos 90, eu gostava, decidi parar pra ouvir. Achei Stone bem parecida com o som que eles faziam 15 anos atrás, inclusive a estética do clipe segue bem o que era moda na época.

Quando uma banda mais antiga lança material novo, sempre tem quem acha ruim se o som é muito diferente do que fez sucesso quando a banda estourou (aka Strokes). E quando a banda faz tipo a mesma coisa? Isso agrada?

Boa terça!

 

uai not?

IMG_0283.JPG (2)

Dia cinzento, friozinho, banho quentinho, café fresco… fiquei com essa música na cabeça

Afinal, porque não?

(esse quadrinho lindo foi feito pela minha amiga querida Dri Bittar. Informações sobre o trabalho dela aqui)

bolachão

Billie_Holiday_0001_original

Aqui em casa esse som tem estado muito na vitrolinha. Billie Holiday.
Para dias de trabalho duro! Billie transporta a gente pra outro lugar …

Esse discão aqui que escuto é o The Quintessential Billie Holiday – Volume I – 1933/1935

Discão!

de cama

cama

Eu adoro dormir até tarde e não ter nada pra fazer o dia inteiro. Mas só nas primeiras horas. Porque não ter compromisso nem hora marcada pra fazer as coisas é muito bom, mas não ter opção e precisar passar um dia inteiro de cama é muito ruim.

Imagina então uma semana.

A música de hoje foi mais uma descoberta por acaso que achei interessante. Ela tem aquela cara de sexta-feira que eu gosto, e um nome super adequado pra uma semana como esta. Friendly Fires, In The Hospital.