Depois do amor

Ah, o amor… mas e depois que acaba?
Tem gente que leva a coisa de um jeito Xitãozinho e Xororó de ser, com muito sofrimento, dor de cotovelo e pedidos de volta pra mim.
Tem gente que faz questão em mostrar que está muito melhor agora, que a outra pessoa está muito pior sem ela, num jeito mais Beyoncé if-you-liked-it-than-you-should-have-put-a-ring-on-it de ser.
Já um terceiro tipo de pessoa simplesmente não se importa. Porque o que passou passou, se terminou é porque tinha que terminar mesmo e, como bem diz a banda Rooney em I’m a Terrible Person, “eu não vou acordar me sentindo sozinho, porque ter você por perto nem era tão especial“.
Quem canta comigo?
Boa sexta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s