Pra acalmar

Um casal de irmãos, bonitos, australianos, melodiosos. Uma música tranquila pra quando as coisas não são do jeito que a gente gostaria que fosse.

Angus & Julia Stone tem apenas 2 álbuns e um estilo meio Belle & Sebastian. A música de hoje, Big Jet Plane é do segundo trabalho da banda, Down the Way, de 2010.

porque sim

20120227-012153.jpg

Porque amo essa música, porque todo mundo já se sentiu assim, porque tocaram ela no dia do Bloco da Alcova Libertina. Porque ela ajuda a libertar, porque ela ajuda a lembrar que a gente precisa de mais amor.

Ou só porque ela é linda. Ou porque ela é dele. E ele tá vindo.

E eu vou ver.

Cara, alho é bom demais!

20120222-093723.jpg

… e acabou o Carnaval! Quem passou em BH viu: foi lindo! Um Carnaval de rua difícil de imaginar na cidade uns anos atras, esse ano encorpou, cresceu, tá tomando forma! Muita gente legal e muita gente bonita reunida! O Carnaval do amor.

Mudando de alhos pra bugalhos, hoje tenho o imenso prazer de postar uma música que participei do processo do criação, acompanhei de longe o que ela foi se tornando. Pra variar, tem história!

Uma amiga muito querida esta começando um projeto, onde uma das personagens assumidas por ela é a deliciosa MC Sá Fadinha. Nas palavras da própria:

‘Sa Fadinha é a fada que, por seu comportamento indevido, foi expulsa do reino das fadas, a “Terra do Sempre”, e veio parar diretamente nas esquinas do Rio de Janeiro.
Sem dinheiro e jogada nas ruas, Sa Fadinha conhece o Sr. Pica Pau, empresário underground do funk carioca, que apresenta a futura artista ao Mr. Pau Mito, grande mito oculto da cena metropolitana.
Pau Mito se aproveita da ingenuidade e criatividade de Sa Fadinha e decide torná-la sua mais nova estrela.
O que o Sr. Pica Pau e Mr. Pau Mito não imaginavam é que as fadas caídas, na Terra, sofrem distúrbios Tripolares… eis que surgem os dois heterônimos de Sa Fadinha: Sa Patinha e Sa Caninha, com temperamentos muito mais arredios e impossíveis de serem domadas. Agora juntas, as três se rebelam: o mundo é todinho delas!’

Deu pra sentir um pouquinho do que vem por aí, né? Ou não, pois acho que esse projeto vai acabar indo muito além! O funk é só uma das linguagens a ser explorada no processo.

Get ready, que lá vem chumbo!

Pra quem quiser mais informações sobre a Sá Fadinha, é só ir na pagina dela no facebook clicando aqui.

É CARNAVAL EM BH!

 

Olá Foliões!

Sim, em BH já é carnaval. O Musique a trois vai botar o bloco na rua e por isso está de recesso até que se passem as festividades do amor! Quinta que vem estaremos de volta.

 

Fiquem com uma música que foi gravada especialmente pro carnaval de BH, que está sendo carinhosamente chamado de Carnaval do Amor!

 

 

Ficha da música:

Dead lover’s twisted heart (pré mix de carnaval!)

Produção Musical: Bruno Corrêa e Yuri Vellasco

Coro: Luiz Gabriel Lopes, Ze Luis Braga, Yuri Vellasco, Flora Lopes, Luana Stancioli, Jana Macruz, Luísa Rabello, Pat Rezende, Thiakov, Rafa Cabelos ao Vento.

Sopros: Henrique Staino, André Orandi, Victor Siva. (Arranjo: Henrique Staino)

Percussão: Yuri Vellasco e Flora Lopes.

 

Dancem na sala, cante! É carnaval!

ps: A foto é de Bruno Senna, a linda figura carnavalesca é a DJ Palomita, no auge da felicidade do evento SENSACIONAL, que aconteceu no sábado dia 11 de fevereiro. Puro amor!

A mentira que as pessoas mais contam é “tudo bem”.

Há um (muito) tempo atrás decidi me cadastrar num site chamado Jango, que funciona mais ou menos como um Last.fm no sentido de poder escolher a sua “rádio” baseada no seu gosto musical. Nela, eles colocam as bandas que você diz que gosta, mais outras sugestões que eles acham que você pode gostar. Normalmente não sai nada de muito bom, mas uma das sugestões que me foram feitas – e que eu gostei – foi Ain’t no Rest for the Wicked, single de 2008 do Cage the Elephant.

Me lembrou alguma coisa de White Stripes e, sendo fã do Jack White baixei o CD mesmo pra ver se tinha uma mãozinha dele no meio. Não tinha, mas achei o álbum – Cage the Elephant – bom e ainda achei uma nova favorita nele, Back Against the Wall.

No fim do ano passado, procurando músicas novas e adquirindo novos CDs me deparei com o trabalho novo deles, Thank You Happy Birthday. Mas eu estava num clima muito light de férias e não tinha curtido muito o álbum. Sabe quando a música incomoda? Ele começa com barulho. Depois vem um grito. Depois… não sei. Comecei a gostar da música.

Always Something é o nome da música de hoje. It’s always something, you know it’s always something, ou em bom português, sempre é alguma coisa, você sabe que é sempre alguma coisa

Boa terça-feira!

Experimental

 

Experimental é a primeira palavra que me vem à cabeça quando penso em Domenico +2. Seja lá o que isso for.

Este trio, que agora se intitula Domenico +2, antes era o Moreno +2 e também já foi Kassin +2. Devem ser as experimentações … A cada projeto novo deles, um toma a frente, e o grupo muta o nome.

O trio é Domenico Lancelotti, Moreno Veloso e Kassin.  O projeto existe a mais de 10 anos, e eles estão no quarto album, tirando os albuns solos de cada artista.

É criatividade demais!

 

Bom, tudo que eu conheço me remete à sons experimentais, um som que não é nem convencional, nem foge das bases clássicas de música mpb e instrumental.

Ou seja, não sei definir! Só sei que curto!

 

Hoje uma música feliz, Você reclama, do album Imã, prum sábado de sol. Bora alugar um caminhão e sair por aí!

 

 

Viva a experimentação!

Insomnia

Eu queria estar sonhando com carnaval, mas ao invés disso estou com aquele pensamento desconexo que só algumas noites seguidas sem sono são capazes de proporcionar.

Música pra dormir? Não, que hoje é sexta, tem trabalho e depois um fim de semana inteiro pela frente!

A música que escolhi pra hoje chama-se My Girls, da banda Animal Collective que foi considerada uma das grandes apostas de 2010 (ou será que foi 2009?). Na época, lembro de pensar em como esse seria um bom exemplo de música que pode até ter muito sucesso lá fora, mas passa meio batido por aqui (pelo menos no que diz questão ao que chega ao grande público). Uma música que nunca seria considerada uma aposta de sucesso no Brasil. Mas que mesmo com toda sua estranheza não deixa de ser interessante.

Uma música diferente para uma sexta conturbada, mas com grandes expectativas.

 

 

 

Pra ficar pensando melhor

20120208-223721.jpg

Seguindo a semaninha manguebit-pré-carnaval! Como não podia deixar de ser, hoje vou numa do Chico Science e Nação Zumbi: os grandes divulgadores do movimento, a banda que acabou sendo a grande divulgadora daquele novo som que aparecia em Recife no inicio dos anos 90. Muito pelo carisma gigantesco do vocalista-ícone.

São tantas musicas excelentes, foi difícil escolher. Fiquei com ‘A Praiera’, música responsável por uma das frases que mais amo na vida…