ACABOU 2011!!

Sem muitas delongas, duas músicas que tem tudo a ver com o momento de reflexão que nos proporciona o fim de ano:

Meu muso Milton, não poderia faltar de jeito nenhum, com Estrelada, uma canção linda acompanhada de um video lindo.

 

E minha musa Elis, claro, com Quero, que reflete muito o que sinto.

 

Boas festas para todos, beijos no core!!!

E vamo que vamo, de braços abertos para a vida!!!

 

Ah, o Musique entra em recesso de fim de ano. Estamos de volta dia 02 de Janeiro, pra arrepiar em 2012! Inté.

Uma música pro dia passar rápido

Apesar de ser de 2010, Feito pra Acabar foi um dos álbuns que descobri em 2011, assim como o seu cantor, o paulista Marcelo Jeneci (talvez o nome seja estranho, mas lembra aquela música “Amado“, da Vanessa da Mata? Compôs com ele). Acho que a Ana já até comentou sobre a linda Felicidade em um post no início do blog, quando ainda era Tumblr, mas a minha favorita do álbum é definitivamente Copo d’Água.

Pra colocar no fone do trabalho e dançar junto. E quem sabe, não resistir ao impulso de bater palmas junto com a música.

Pra lembrar que a gente não está sozinho!

Ainda mais nesse fim de ano, a gente precisa lembrar das coisas boas e renovar os laços mais preciosos.

A amizade é um deles. E hoje estou postando no lugar da Ana, que teve uma emergência (o cãozinho lindo dela fugiu lá em Brasília e ela saiu correndo pra ir procurar, rezem pra ele ser encontrado!).

Uma música pra lembrar que os amigos devem sim ser guardados do lado esquerdo (do direito tb) do peito! Pois sem amigos a estrada é sem brilho.

Amigos, não saiam da minha vida, caminhem junto comigo, riam chorem dancem, juntos!

 

 

Pra lembrar que a gente não está sozinho!

Uma música para acalmar a alma e o coração.

Pra um fim de ano cheio de pessoas, cheio de alegrias.

Mas também cheio de incertezas, de inseguranças, de desejos.

Cheio de promessas internas, novos rumos, novos sentimentos.

 

Porque perde-se também é um caminho.

 

Novo clipe do Músicas do Espinhaço no ar. Folclore de estrelas vem trazem uma linda canção, uma letra inspirada e imagens pra acalmar a alma e o coração.

 

O primeiro Arctic Monkeys da minha vida

Hoje o tem convidada no Musique! Quem dá a dica é a Mari…

Fui apresentada ao Arctic Monkeys há pouquíssimo tempo. Antes só tinha ouvido falar e não dava muito importância a bandas que não fossem super famosas. Mas por causa de diversos fatores na minha vida ultimamente tenho ouvido mais rock, tenho me importado mais com bandas que não tocam no rádio e me desliguei de pequenos vícios comuns demais.

Então gostaria de deixar aqui minha contribuição para o Musique a Trois através da música que até agora mais me tocou do novo CD deles, Suck it and See – faixa título do álbum de 2010. Gosto de ouvi-la em qualquer parte do meu dia, sob qualquer humor mas principalmente quando estou andando ou dirigindo, sem pressa, sem espera, sem estresse. Espero que meu processo de educação musical esteja cada vez mais evoluído e em breve ouvirei discografias inteiras. That’s all folks!

 

E eu ❤ Arctic Monkeys. Thanks Mari!

 

 

 

Mudanças

20111219-135146.jpg

Dos mil problemas que tinha que resolver antes do Natal, mil foram resolvidos! Viva! Hoje então vou num post mais calmo. Fiquei pensando qual música combinaria com todas as mudanças que vieram tão rápido. Sempre fico com ‘Changes’ do Bowie na cabeça. Mas lembrei de uma ótima versão dessa música: cantada pelo Seu Jorge.

Explico: alguns anos atras assisti um excelente filme, o ‘Life aquatic’. O Seu Jorge é dos integrantes da tripulação insana de um submarino, e durante todo o filme, aparece cantando ao fundo. Detalhe: toda trilha sonora é do David Bowie. Vale demais o filme, vale demais a trilha!!

Mais um currículo invejável e uma música pra ouvir no repeat

O Lenis é daqui de BH, mas acabou indo pra Sampa tocar. Ele é percussionista, compositor e arranjador.

Atualmente, além da carreira solo, ele integra as bandas dos cantores Marina Machado e Kiko Klaus.Produtor e compositor da trilha sonora do novo espetáculo da “Cia Suspensa”.Participou da gravaçao dos cd`s, do Kiko Klaus , Marina Machado, Raquel Coutinho e Elisa Paraíso no ano de 2007 . Concebeu e gravou a trilha do espetáculo “De banda para a lua” do Grupo de Teatro Armatrux também em 2007.Participou da montagem, concepção e execuçao do espetáculo “Véstigios” com Sérgio Pena e Ana Virgínia Guimarães. Fundadou e dirigiu o Grupo de percussão “Trovão das Minas”.Criou e executa a trilha sonora do espetáculo ”Pouco Acima” da Cia Suspensa-premiado pelo USIMINAS_Sinparc como melhor trilha sonora em 2005. Compôs a trilha Sonora do espetáculo “Olhos para o céu” da bailarina e coreógrafa Raquel Pires .Integrou o experimento”PR Lenira” ao lado do VJ Raimo Benedetti. Ministrou oficinas de “Maracatu-Nação de Baque Virado” e de “Percussão livre”. Participação no CD´S: “Armartrux A Banda” do Grupo de Teatro “Armatrux”, “Clube da Esquina dos Aflitos” da Banda “Somba”, “Outras Cidades’ dos músicos Makelli Ka e Cristof Silva, “No Meu Tereiro” do DJ Roger Moore e “Manifesta” da “Banda do Baque. Fundador e diretor musical da Banda “Elefante Groove”,produzindo o Cd “Convida”. Ufa!

 

Lançou seu primeiro album autoral ano passado, o Cabeça de Pipa, com uma linda capa. Só posso dizer uma coisa, um primor. Escutei há muito tempo no carro de uma amiga e uma das músicas nunca mais saiu da minha cabeça. Uma música curta. Mas que naquele dia escutei no repeat algumas vezes. A música é Ruta Clan. Sem vocal, curta e inesquecível. Infelizmente, ainda não consegui ter o cd em mãos, não achei na net e não achei pra comprar. Mas dá pra escutar o album inteiro através do my space dele.

Mas pra rechear o post deixo outra música que é linda linda, de um outro jeito, pois tem o vocal suave da Bruna Caram.

 

Enjoy!

 

ps: ai essa minas gerais!

WADO

Acho hiper sonoro isso: WADO.

Conheço uns 5 albuns do Wado, mas recentemente peguei o Atlântico Negro pra escutar, que um disco lançado em 2009. Depois deste, este ano, ele lançou o Samba 808.

Wado é um cara que custei pra gostar. Escutei uma vez no carro da minha mãe (muderna ela) e achei diferente o som, estranho. Escutei mais algumas músicas aqui e ali. Um dia vi um show dele num evento desses de graça na Praça do Papa, já gostei mais. Tem aquela coisa, que você quando vê o cara no palco, são outros quinhentos.

Daí já peguei todos os albuns pra baixar, e escutei melhor. Wado tem uma proposta diferente. Tem gente que chama o som dele de underground, mas nem concordo muito.

O som do cara, no fundo, é delicado, um bocado. Tem muita poesia, nas letras e nas melodias.

Hoje eu deixo Frágil pra vocês ouvirem. Uma música que tem uma letra que me faz chorar. Aiai, esses momentos difíceis, vô te contar.

Sente o drama:

Que eu sinto a dor de não ser melhor,
Eu sinto só solidão.

Eu juro que foi um virginiano que escreveu isso. Eu te entendo meu amigo!

Quem sabe, quem se importa.

Uma banda americana de Los Angeles com uma música melodiosa pra agradar ouvidos de todos os tipos. Já conhece o Local Natives?

Uma daquelas bandas que é gostoso ter no som do carro pra relaxar voltando do trabalho, ou em casa pra escutar enquanto arruma os documentos ou faz a unha.

A música de hoje é a minha preferida do álbum de 2009 Gorilla Manor – que é bem gostoso e eu recomendo inteiro – e se chama Who Knows, Who Cares. De brinde, um clipe clima férias de verão pra quem pode ou pra quem, como eu, anseia.