Um antes e um depois

É interessantes escrever posts antes do show e depois do show. Antes, você escuta as músicas em casa, ouve com atenção, começa a entender o som, tenta perceber as nuances dos instrumentos … mas quando vc vê o show, muitas vezes você entende como é construída a sonoridade da banda. O show tem pele, tem energia.

Escutei o som do Mohandas e gostei bastante da proposta ousada das músicas. Vendo o show entendi bem como eles construem essa sonoridade única.

O melhor, vi dois shows, em dias seguidos. Dois shows diferentes um do outro. Os dois lindos. O primeiro era mais energia, mais calor, mais suor, mais grito, mais pulo. O lugar era pequeno, estava cheio, as pessoas deliraram e dançaram muito. Foi lindo. O segundo eu consegui ficar na frente, o que me rendeu boas fotos, deu pra perceber a energia entre os integrantes, deu pra ouvir com toda as nuances os instrumentos. Foi lindo.

Dá pra ver um interação grande entre todo mundo, os olhares, os sorrisos. As meninas, lindas lindas, não só compõem o cenário, como são versáteis, e quase sérias. Bel Baroni, Luiza Mayall, Nana Orlandi, rezavam na voz, na percussão,  e na beleza. Se misturam às luzes e aos girassóis. Dudu Lacerda completa o time de voz e percussão, com sua simpatia única! As cordas do Estevão Senra (querido geógrafo que faz falta em BH), e a felicidade estampada em sua cara são boas de se ver e escutar. O baixo do Pedro Rondon ali, sempre sorrindo também. Micael Amarante fica ali, se dividindo entre a guitarra, o sax e os vocais, também quase sério, emprestando beleza às letras. Diogo Jobim, que já traz no nome a poesia do Rio, com seu teclado vibrante.  Estão de parabéns, ganharam uma bela platéia em BH.

Hoje escolhi uma das músicas que mais me encantaram. Fiquei seriamente entre a valsinha e essa que é um forrozin. Mas meu pé no forró não me permitiu escolher a valsa, que tem a letra mais delicada, mais linda deles. “Me perco pra me encontrar …”

Fulô de lotus – Pulsos livres das amarras … ouça a intuição. Nessa música parece que tudo se encaixa, a letra, o canto, o teclado, o triângulo …

O Mohandas tem cores, é orgânico, tem sonoridade, são lindos.

4 pensamentos sobre “Um antes e um depois

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s